Curso de Higiene Ocupacional

O Curso de Higiene Ocupacional vem capacitar os participantes em metodologia e estratégia de amostragem de riscos físicos, químicos e biológicos, com ênfase na utilização prática de instrumentos de avaliação, mostrando soluções para problemas que já ocorreram ou que podem ocorrer com os profissionais da área.

R$1.500,00

Conteúdo Programático:

  • Conceitos de Ruído;
  • A Avaliação do Som;
  • Norma NHO 01 da Fundacentro / Anexo 1 da NR-15 / ACGIH
  • Escolha do equipamento apropriado para medição;
  • Dosimetria – Cálculo da dose de ruído;
  • Conceitos de dosimetria de ruído;
  • Cálculo do nível equivalente – NE;
  • Cálculo do NEN – Nível de Exposição Normalizado exigido pelo INSS.
  • Limites de exposição;
  • Técnicas de Cálculo de Nível de Pressão Sonora: Lavg, Leq, TWA, NE, NEN;
  • Cálculo de Nível Médio de Ruído. Devemos usar Lavg, TWA ou Leq?
  • Análise de gestão de controle por método curto e longo (NRRsf);
  • O NRR e o NRR sf. Os métodos n° 1 e 2 do NIOSH. Podemos usá-los?
  • Conceitos de sobrecarga térmica;
  • Norma Técnica NHO 06 da Fundacentro / Anexo 3 da NR-15 / ACGIH
  • Árvore de Bender “versus” IBUTG Digital;
  • Metodologia de Avaliação – Estratégias de amostragem;
  • Cálculos de sobrecargas térmicas;
  • Cálculo do metabolismo;
  • Conceito sobre agentes químicos;
  • Via de ingresso dos agentes químicos – conhecendo a absorção dérmica e a via respiratória;
  • Definição de gases, vapores e aerodispersóides – mostrando a diferença entre poeira, névoa, fumo, neblina, vapor e gás;
  • Análise qualitativa “versus” análise quantitativa;
  • Limites de tolerância nacionais: valor máximo e valor teto;
  • Limites de tolerância internacionais;
  • Amostragem dos agentes químicos – estratégias;
  • Classificação de poeiras;
  • Cálculo dos limites da sílica livre cristalina;
  • Estudo descritivo dos anexos n° 11 e 13 da NR-15;
  • A definição do Ministério da Saúde de “ambiente aceitável”.
  • A norma do Ministério da Saúde sobre avaliação quantitativa de fungos;
  • O Limite de Tolerância brasileiro para fungos nos ambientes de trabalho;
  • Utilização do Amostrador de Andersen;
  • Amostragem de bioaerosol em ambientes interiores;
  • O VMR – Valor Máximo Recomendável para contaminação biológica;
  • Diagnóstico de fontes para intervenção corretiva nos ambientes de trabalho;
  • Os novos Limites de Tolerância da ACGIH para substâncias de origem biológica;
  • Os contaminantes biológicos analisáveis;

Local de Treinamento:

Av. Marechal Fontenele, 3545 - Jardim Sulacap, Rio de Janeiro - RJ, 21740-001

Quer saber mais informação? Entre em contato, conosco:

Clique e fale pelo WhatsApp!

Clique e ligue agora: (21) 3496-6653