Nossos Serviços

Conheça nossos serviços e soluções
para você e sua empresa.

Higiene Ocupacional: o que é e para que serve?

A Higiene Ocupacional, também conhecida como Higiene do Trabalho e Higiene Industrial, é uma ciência que tem como objetivo reconhecer, avaliar e controlar os riscos ocupacionais nos ambientes de trabalho. São agentes ambientais que podem causar doenças e danos à saúde dos trabalhadores.
Diferença entre Higiene Ocupacional e Segurança do Trabalho
Uma dúvida que acaba surgindo: Diferença entre Higiene Ocupacional a Segurança do Trabalho. Portanto, é interessante destacar que a Higiene do Trabalho lida com os riscos do ambiente de trabalho na avaliação propriamente dita de tais riscos – ainda mais se podem dar origem a doenças ocupacionais.

A Segurança do Trabalho engloba todas as etapas de prevenção e controle de riscos, na qual a Higiene Ocupacional é uma parte.

Baixe nosso material de apresentação em PDF

Quais são as fases da Higiene Ocupacional?

Como dito antes, a Higiene Ocupacional visa prevenir, reconhecer, avaliar e controlar os riscos ocupacionais, sendo divididas nas seguintes etapas:

1) Antecipação aos riscos: nessa primeira fase, é fundamental realizar a avaliação de riscos potenciais e tomar medidas preventivas antes que quaisquer processos industriais sejam implementados ou modificados.

2) Reconhecimento dos riscos: aqui deve-se dar início à avaliação qualitativa em relação à identificação dos agentes físicos, químicos e biológicos presentes no ambiente de trabalho que possam causar danos à saúde e integridade dos trabalhadores. Um estudo deve ser realizado sobre as matérias primas, produtos e serviços, métodos e procedimentos de rotina, processos, instalações e equipamentos.

3) Avaliação dos riscos: a avaliação quantitativa dos riscos começa nesta etapa, levando em conta os limites de tolerância previamente estabelecidos pela NR 15 – Norma Regulamentadora 15 da Escola Nacional da Inspeção do Trabalho – ENIT. o Limite de tolerância: “Concentração ou intensidade, máxima ou mínima relacionada com a natureza e o tempo de exposição ao agente, que não causará danos à saúde do trabalhador durante sua vida laboral.”

Controle dos riscos: por fim, a última fase está ligada à eliminação ou mitigação dos riscos ocupacionais que foram antecipados, reconhecidos e avaliados no ambiente.

O que são agentes de riscos ocupacionais / ambientais?

Os agentes de riscos ocupacionais podem ser divididos em cinco categorias: agentes físicos, químicos, biológicos, ergonômicos e de acidentes presentes no ambiente de trabalho. São agentes que podem provocar danos à saúde e à integridade do trabalhador de acordo com a sua natureza, concentração, intensidade e tempo de exposição.

1- Agentes de Riscos físicos: são os criados por máquinas ou condições físicas do ambiente ocupacional. Exemplos: ruídos, vibrações, radiações ionizantes e não ionizantes, frio, calor, pressões, umidade.

2- Agentes de Riscos químicos: são riscos derivados de substâncias químicas em estado líquido, sólido ou gasoso e, caso absorvidos pelo organismo, podem gerar reações tóxicas aos trabalhadores. Exemplos: poeiras, gases, neblinas, fumos. Névoas, vapores, substâncias ou produtos químicos em geral.

Como serão realizadas essas avaliações quantitativas de agentes físicos e químicos?​

A Abcsafety Brasil dispõe de profissionais habilitados a realizar a coleta e avaliação dos Agentes: Agentes Físicos: ruídos, vibrações, frio e calor;

Agentes químicos: poeiras, gases, neblinas, fumos. Névoas, vapores, substâncias ou produtos químicos em geral.

Precisa de uma Consultoria em Segurança do Trabalho?

Nossos Clientes Dizem